$type=grid$show=home$count=4$cate=0$rm=0$sn=0$au=0$cm=0

Brasil perde R$ 5,7 bi por não reciclar todo lixo plástico produzido

De acordo com o IBGE, o país produz anualmente mais de 78,3 milhões de toneladas de resíduos sólidos, dos quais 13,5% são de plástico.
Foto: Reprodução
O Brasil produz mais de 78,3 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano, dos quais 13,5% (o equivalente a 10,5 milhões de toneladas) são de plástico. A quantidade é três vezes maior do que a produção de grãos de café, um dos principais artigos agrícolas do país, esperada para este ano – 3,4 milhões de toneladas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Um levantamento do Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (Selurb) estima que, se o total desse montante de plástico fosse reciclado, seria possível retornar para a economia cerca de R$ 5,7 bilhões.

De acordo com o presidente da Slurb, Marcio Matheus, o Brasil ainda destina inadequadamente cerca de 40% de todo o resíduo gerado no país. “São bilhões de reais que poderiam ser revertidos para a construção ou modernização de aterros sanitários, ampliação dos serviços de coleta e outras atividades relacionadas à limpeza urbana. O gerenciamento de resíduos envolve uma rede complexa de atividades e a reciclagem é um pilar que precisa começar a ser desenvolvido como oportunidade de negócio. Do contrário, não terá resultado concreto”, disse.

Por se tratar de um material de difícil decomposição, o plástico acaba se acumulando na natureza. Quando a gestão dos resíduos sólidos não existe ou é ineficiente, o lixo descartado de forma incorreta se acumula nas ruas e lixões e, com a chuva, acaba alcançando os corpos hídricos. O resultado é inevitável: chegar aos oceanos.

Modelo – Estimativas da Associação Internacional de Resíduos Sólidos (ISWA) indicam que, anualmente, 25 milhões de toneladas de lixo chegam ao mar. Segundo a ONU, entre 60% e 80% desse montante é plástico.

“A maioria da população imagina que as culpadas pelo plástico nos oceanos são as cidades litorâneas ou embarcações. No entanto, a maior parte da contribuição vem das diversas cidades que possuem lixões próximos a rios e riachos. Estudos mostram que cerca de 80% dos resíduos que chegam ao mar vêm de locais distantes do litoral”, revela Carlos Rossin, engenheiro especialista em sustentabilidade e coordenador de diversos estudos sobre resíduos sólidos.

Segundo ele, para reverter esse quadro, o Brasil precisa dar um primeiro passo essencial na gestão de resíduos, que é erradicar os quase três mil lixões existentes no país e implantar uma rede regionalizada de aterros sanitários, empreendimento desenvolvido para tratar adequadamente os resíduos. De acordo com o especialista, o modelo mais adequado ao Brasil é o aplicado hoje nos Estados Unidos, por ambos serem países de extensão continental, com facilidade em geração de energia e disponibilidade de grandes espaços, entre outros aspectos que influenciam a viabilidade econômica das soluções para o setor.

Com 20 mil lixões – praticamente um por cidade – na década de 1960, os Estados Unidos implementaram 2 mil aterros sanitários regionais em 15 anos e, com isso, passaram a utilizar a mesma estrutura de tratamento para diversas cidades, reduzindo os custos logísticos, viabilizando economicamente a reciclagem e a estruturação de plantas de geração de energia dentro dos aterros.

Fonte: Bahia.ba

COMMENTS

Nome

#OLabinho,4,=,1,Acidente,1,Assassina,5,Auto-ajuda,2,Bahia,623,Barra da Estiva,1,Brasi,6,Brasil,2022,chuva,2,chuvas,2,Claudia Wild,4,CNH,1,comercio,2,Copa,1,Correios,8,Corrupção,206,D'jane Silva,6,Denúncia,343,Denûncia,63,Desabamento,6,Destaque,1896,Detran,1,Economia,202,Educação,23,Eleição,38,Elizeu Rosa,30,Emprego,9,Encostas,1,Energia,5,Entretenimento,110,Esporte,14,Eunápolis,9,Europa,1,Feira de Santana,15,FUNAI,1,Futebol,1,Google,4,Governo,34,Greve,8,Ilhéus,22,Indígenas,2,Inflação,4,Internacional,21,Internacional.,32,Internet,2,Itabuna,19,Jequié,75,Justiça,41,Lauro de Freitas,17,Meio Ambiente,5,Migrantes,14,Mundo,211,Natureza,2,Noticias,1865,Notícias,1456,Paulo Afonso,1,Pobreza,5,poli,3,Policia,90,Polícia,195,Politica,759,Política,1197,Porto Seguro,13,Religião,4,Rio de Janeiro,2,Rural,1,Salvador,320,Saúde,67,Segurança Pública,132,STF,1,Tecnologia,8,Teixeira de Freitas,15,Terroristas,4,Trânsito,17,transporte,48,TRE,5,TSE,1,Violência,112,Vitória da Conquista,29,w,2,www,1,
ltr
item
Ebahia News: Brasil perde R$ 5,7 bi por não reciclar todo lixo plástico produzido
Brasil perde R$ 5,7 bi por não reciclar todo lixo plástico produzido
http://d1x4bjge7r9nas.cloudfront.net/wp-content/uploads/2018/06/05162632/plastico-reprodu%C3%A7%C3%A3o.jpg
Ebahia News
http://www.ebahianews.com.br/2018/06/brasil-perde-r-57-bi-por-nao-reciclar.html
http://www.ebahianews.com.br/
http://www.ebahianews.com.br/
http://www.ebahianews.com.br/2018/06/brasil-perde-r-57-bi-por-nao-reciclar.html
true
6004791991803311525
UTF-8
Todas as publicações Não foi encontrada nenhuma postagem VER TUDO Mais informação Resposta Cancelar resposta Delete Por Home PAGES POSTS View All RECOMENDADO PARA VOCÊ LABEL ARQUIVO PESQUISA TODAS AS PUBLICAÇÕES Não encontrou nenhuma correspondência de pós com seu pedido Voltar Início Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy