$type=grid$show=home$count=4$cate=0$rm=0$sn=0$au=0$cm=0

OIT analisa hoje se Brasil preserva acordos coletivos com trabalhador

Resultado de imagem para OIT analisa hoje se Brasil preserva acordos coletivos com trabalhador
Foto da Internet
O Comitê de Normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) vai analisar nesta quinta-feira (7), em Genebra (Suíça) se aceita as explicações do governo brasileiro de que a reforma trabalhista respeita os acordos e negociações coletivas, conforme determina a chamada Convenção 98.

O Brasil foi incluído na relação de países suspeitos de violação dos direitos trabalhistas. O questionamento envolve especificamente um item relativo às negociações e aos acordos coletivos.

Os especialistas avaliam três possibilidades sobre o caso brasileiro - a primeira, que a reforma trabalhista, aprovada no final do ano passado, segue os princípios da Convenção 98. As demais alternativas são solicitar mais esclarecimentos e o envio de uma comissão de especialistas ao Brasil para analisar de perto a reforma e seus impactos.

No último dia 29, a OIT incluiu o Brasil na lista dos 24 casos considerados como mais graves de suspeita de violações de direitos trabalhistas pela Comissão de Normas, por dúvidas envolvendo a reforma trabalhista, principalmente as negociações coletivas.

O foco das críticas está na Convenção 98 da OIT.

Convenção 98

Estabelecida em 1949, a Convenção 98 define orientações sobre negociações livres e irrestritas, o que está previsto também na legislação trabalhista brasileira em vigor desde novembro de 2017. O Brasil ratificou a convenção em 1952.

Porém, em setembro do ano passado a Central Única dos Trabalhadores (CUT) entrou com uma representação de contestação na OIT, em que questiona o item relativo ao tema na reforma trabalhista, que seria aprovada em dezembro.

No questionamento, a entidade sindical afirma que a reforma poderia romper com acordos coletivos trabalhistas e retirar direitos dos trabalhadores.

Análise

Dois meses depois, em novembro de 2017, o Comitê de Peritos da organização, formado por 20 especialistas internacionais – advogados, direito do trabalho, direito internacional e direito comparado – analisou o recurso da CUT e pediu esclarecimentos ao Brasil.

Nessa etapa de análises, o comitê informou que observava “com preocupação” a reforma e que as mudanças poderiam gerar a “derrogação de direitos” - levar à anulação os acordos anteriores. Em seguida, o Ministério do Trabalho apresentou explicações.

Reações

No começo desta semana, em sessão da OIT em Genebra, o ministro do Trabalho, Helton Yomura, representantes dos empresários e dos trabalhadores apresentaram explicações por cerca de quatro horas.

Para o governo brasileiro, o Comitê de Peritos agiu politicamente, pois não havia tempo hábil para analisar os impactos da reforma trabalhista em setembro do ano passado, uma vez que foi aprovada apenas em dezembro de 2017. O governo federal defende que uma análise ocorra a partir de dois anos de vigência das novas regras.

As centrais sindicais alegam que a reforma trabalhista retirou direitos consolidados dos trabalhadores, pois haveria a possibilidade de o negociado prevalecer sobre o legislado para retirar ou reduzir direitos e de ocorrer negociação direta entre trabalhador e empregador, sem a presença sindical.

Os empresários, representados pela Confederação Nacional das Indústrias (CNI), defenderam a reforma e ratificaram que ela preserva os acordos existentes, sem ameaças aos trabalhadores.

Fonte: Varela Noticias

COMMENTS

Nome

#OLabinho,4,=,1,Acidente,1,Assassina,5,Auto-ajuda,2,Bahia,623,Barra da Estiva,1,Brasi,6,Brasil,2022,chuva,2,chuvas,2,Claudia Wild,4,CNH,1,comercio,2,Copa,1,Correios,8,Corrupção,206,D'jane Silva,6,Denúncia,343,Denûncia,63,Desabamento,6,Destaque,1896,Detran,1,Economia,202,Educação,23,Eleição,38,Elizeu Rosa,30,Emprego,9,Encostas,1,Energia,5,Entretenimento,110,Esporte,14,Eunápolis,9,Europa,1,Feira de Santana,15,FUNAI,1,Futebol,1,Google,4,Governo,34,Greve,8,Ilhéus,22,Indígenas,2,Inflação,4,Internacional,21,Internacional.,32,Internet,2,Itabuna,19,Jequié,75,Justiça,41,Lauro de Freitas,17,Meio Ambiente,5,Migrantes,14,Mundo,211,Natureza,2,Noticias,1865,Notícias,1456,Paulo Afonso,1,Pobreza,5,poli,3,Policia,90,Polícia,195,Politica,759,Política,1197,Porto Seguro,13,Religião,4,Rio de Janeiro,2,Rural,1,Salvador,320,Saúde,67,Segurança Pública,132,STF,1,Tecnologia,8,Teixeira de Freitas,15,Terroristas,4,Trânsito,17,transporte,48,TRE,5,TSE,1,Violência,112,Vitória da Conquista,29,w,2,www,1,
ltr
item
Ebahia News: OIT analisa hoje se Brasil preserva acordos coletivos com trabalhador
OIT analisa hoje se Brasil preserva acordos coletivos com trabalhador
http://maranhaohoje.com/wp-content/uploads/2017/01/desemprego.jpg
Ebahia News
http://www.ebahianews.com.br/2018/06/oit-analisa-hoje-se-brasil-preserva.html
http://www.ebahianews.com.br/
http://www.ebahianews.com.br/
http://www.ebahianews.com.br/2018/06/oit-analisa-hoje-se-brasil-preserva.html
true
6004791991803311525
UTF-8
Todas as publicações Não foi encontrada nenhuma postagem VER TUDO Mais informação Resposta Cancelar resposta Delete Por Home PAGES POSTS View All RECOMENDADO PARA VOCÊ LABEL ARQUIVO PESQUISA TODAS AS PUBLICAÇÕES Não encontrou nenhuma correspondência de pós com seu pedido Voltar Início Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy