$type=grid$show=home$count=4$cate=0$rm=0$sn=0$au=0$cm=0

Onde vale a pena investir após o primeiro turno das eleições

Veja as principais recomendações de 15 profissionais do mercado financeiro para a bolsa, a renda fixa e o setor de fundos.
Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) (Montagem/EXAME)
São Paulo — Os mercados viveram um dia de euforia logo depois do primeiro turno da eleição presidencial. A bolsa subiu quase 5%, enquanto o dólar e os juros futuros caíram. O oba-oba reflete a maior chance de vitória de Jair Bolsonaro, que, na visão de boa parte dos analistas do mercado financeiro, é quem tem mais condições de aprovar reformas e outras medidas de ajuste fiscal.

Ainda assim, há muitas dúvidas sobre como seria o governo Bolsonaro —e em que medida ele, de fato, seria melhor que uma administração de Fernando Haddad. Espera-se que os candidatos deixem suas propostas mais claras nos próximos dias, e isso pode deixar bolsa, dólar e juros bastante voláteis.

Mas o que vale a pena fazer com o dinheiro agora? É melhor deixar tudo num fundo DI esperando o resultado da eleição? Ou arriscar para tentar ganhar com a aposta certa? Um pouco dos dois, dizem 15 analistas, assessores financeiros e gestores de fundos ouvidos por EXAME. Veja, a seguir, suas principais recomendações para investidores conservadores e arrojados.

Fundos DI e títulos atrelados ao CDI

Em períodos muito voláteis, vale a pena ter uma parte do patrimônio – de 20% a 45%, dependendo do perfil do investidor — disponível para investir se surgirem oportunidades. Esses recursos devem ficar aplicados em alternativas conservadoras e com liquidez diária, como os fundos DI (procure os que têm taxa de administração inferior a 0,5% ao ano) e os títulos públicos atrelados ao CDI.


“Não vale a pena fazer grandes investimentos de uma vez. É hora de ser tático e se posicionar quando o cenário ficar mais claro, ou quando aparecer algo muito interessante”, diz Otavio Vieira, sócio da assessoria financeira Taler. Esses recursos também podem ser usados em imprevistos ou emergências.

Como a expectativa é de aumento de juros, o rendimento dessas aplicações tende a aumentar. A maioria dos analistas acredita que a alta começará apenas em 2019, mas, para Tony Volpon, economista-chefe do banco UBS no Brasil, os aumentos podem ter início ainda neste ano, em razão da subida da inflação. A previsão média do mercado indica que a taxa Selic chegará a 8% até o fim do ano que vem.

Quanto investir em fundos DI e títulos atrelados ao CDI (% do patrimônio)

Para quem é conservador: 45%

Para quem é agressivo: 20%

Títulos atrelados à inflação

Faz anos que todos os especialistas recomendam esses papéis. Eles têm duas vantagens: protegem o patrimônio em caso de aumento da inflação (como se vê agora) e permitem que o investidor garante um retorno real elevado por prazos longos. Os títulos públicos atrelados à inflação que vencem de 2024 a 2050 oferecem um rendimento de 5,5% a quase 6% ao ano, além do IPCA.

Outra opção são os papéis privados, como os CDBs de bancos de médio porte. A rentabilidade, para um prazo de cinco anos, está em torno de 7% ao ano mais a variação da inflação. Os especialistas recomendam aplicar até 250 000 reais nesses CDBs, que é o patamar coberto pelo Fundo Garantidor de Créditos caso a instituição financeira que emitiu o papel passe por problemas financeiros.

O risco dos títulos atrelados à inflação (públicos e privados) é a volatilidade até o vencimento. As cotações variam se os juros sobem mais que o esperado. Por isso, a recomendação é comprar apenas se pretender manter até o final.

Quanto investir em títulos atrelados à inflação (% do patrimônio)

Para quem é conservador: 20%

Para quem é agressivo: 15%

Fundos de renda fixa e títulos prefixados

A incerteza eleitoral está mexendo com dólar e bolsa mas também com o mercado de renda fixa. A dúvida sobre qual será a trajetória da inflação e dos juros ao longo do próximo governo elevou o rendimento dos títulos prefixados, que determinam hoje o rendimento que será pago no futuro. Para quem tem dinheiro para investir, esse cenário criou uma oportunidade.

Os especialistas recomendam aplicar em papéis públicos e privados, que rendem de 11% a 13% ao ano, e vencem a partir de 2025. “É muito difícil saber como os juros estarão daqui a alguns anos. Mas, mesmo que subam mais que rendimento oferecido pelos prefixados, o investidor começará a receber esse retorno elevado agora, o que compensa o risco”, diz Conrado Navarro, especialista em finanças pessoais da plataforma de investimentos Modalmais.

Os assessores financeiros também sugerem aplicar em fundos de crédito, que investem em papéis públicos e privados, alguns de risco mais elevado, para ter um rendimento maior sem sair da renda fixa.

Quanto investir em títulos prefixados e fundos de renda fixa (% do patrimônio)

Para quem é conservador: 15%

Para quem é agressivo: 15%

Fundos multimercado

Ao menos em tese, os fundos multimercado são os mais indicados para períodos como o atual, em que o cenário muda rapidamente e, para ganhar dinheiro, é preciso se ajustar investindo em diferentes ativos (juros, câmbio, ações etc.). Na prática, porém, muitos gestores vêm sofrendo para entregar essa agilidade aos clientes. Na média, o rendimento dos multimercado é pouco superior ao CDI neste ano, e alguns dos principais gestores do país – como Luis Stuhlberger, da Verde, e Marcio Appel, da Adam — vem entregando retornos inferiores ao CDI.

Ainda assim, os assessores financeiros recomendam insistir. Motivo: mesmo bons fundos têm meses ruins. A recomendação é analisar o histórico em vários anos e investir pensando no longo prazo – quem fizer isso no caso de Stuhlberger verá que seu principal fundo, o Verde, rendeu cerca de 15 000% desde 1997; já o Adam Macro rendeu 37% desde maio de 2016, quando foi criado, enquanto o CDI ficou em 26% no período.

“Somos bastante otimistas com esse segmento”, diz Ernesto Leme, diretor da gestora de investimentos Claritas. “Temos uma certeza: a volatilidade continuará e os bons gestores de fundos devem ser capazes de transformar isso em rentabilidade.” Os especialistas recomendam investir parte dos recursos destinados aos multimercado em fundos que aplicam no exterior. O objetivo é proteger o patrimônio das flutuações do câmbio.

Quanto investir em fundos multimercado (% do patrimônio)

Para quem é conservador: 15%

Para quem é agressivo: 30%

Bolsa

As previsões de curto prazo para a bolsa não são boas. Se Bolsonaro for eleito, os analistas estimam que o Ibovespa poderá chegar a cerca de 90 000 pontos até dezembro, patamar muito próximo ao do fechamento de ontem, de 86 186 pontos. Já se Haddad for eleito, espera-se uma queda de cerca de 20% no índice. Ou seja, a chance de perda é relevante, enquanto e a possibilidade de ganhos é pequena.

Ainda assim, a maioria dos especialistas recomenda comprar ações. Um levantamento do banco UBS mostra que cerca de 60% dos analistas que acompanham as principais ações do Ibovespa acredita que este é o momento de investir na bolsa. Motivo: no longo prazo, as perspectivas são positivas.

Para Henrique Bredda, sócio da gestora Alaska, a recuperação da economia brasileira e o aumento dos preços das commodities indicam que haverá uma fase favorável para a bolsa nos próximos anos. Um governo reformista pode beneficiar mais o mercado, mas é possível ganhar dinheiro “não importa quem for o presidente”, diz ele.

“É claro que há riscos. Se o próximo governo falhar no ajuste fiscal, teremos um período ruim para a economia e, por consequência, para a bolsa. Mas, para ter ganhos maiores, é preciso arriscar um pouco”, diz Victor Candido de Oliveira, economista-chefe da corretora Guide.

Quanto investir em ações (% do patrimônio)

Para quem é conservador: 5%

Para quem é agressivo: 20%

Fonte: Revista Exame

COMMENTS

Nome

#OLabinho,4,=,1,Acidente,1,Assassina,5,Auto-ajuda,4,b,3,Bahia,683,Barra da Estiva,1,Brasi,7,Brasil,2997,Brasília,1,chuva,3,chuvas,7,Claudia Wild,5,CNH,2,comercio,36,Copa,1,Correios,11,Corrupção,246,D'jane Silva,6,Dança e Cultura,2,Denúncia,423,Denûncia,67,Desabamento,10,Destaque,1951,Detran,3,Distrito Fedral,2,Economia,383,Educação,66,Eleição,138,Elizeu Rosa,31,Emprego,29,Encostas,1,Energia,19,Entretenimento,199,Esporte,18,Eunápolis,9,Europa,1,Feira de Santana,15,FUNAI,1,Futebol,3,Google,6,Governo,42,Greve,14,Ilhéus,24,Indígenas,5,Inflação,5,Internacional,42,Internacional.,56,Internet,2,Itabuna,20,Jequié,77,Justiça,47,Lauro de Freitas,17,Meio Ambiente,31,Migrantes,28,Mundo,242,N,1,Natureza,15,Noticias,2246,Notícias,3058,Paulo Afonso,2,Pobreza,10,poli,6,Policia,119,Polícia,352,Politica,840,Política,2572,Porto Seguro,14,Religião,17,Rio de Janeiro,4,Rural,2,Salvador,325,Saúde,165,Segurança Pública,162,STF,1,Tecnologia,28,Teixeira de Freitas,15,Terroristas,4,Trânsito,44,transporte,76,TRE,5,TSE,2,Violência,237,Vitória da Conquista,29,w,2,www,1,
ltr
item
Ebahia News: Onde vale a pena investir após o primeiro turno das eleições
Onde vale a pena investir após o primeiro turno das eleições
https://abrilexame.files.wordpress.com/2018/08/bolsonaro-e-haddad.jpg
Ebahia News
http://www.ebahianews.com.br/2018/10/onde-vale-pena-investir-apos-o-primeiro.html
http://www.ebahianews.com.br/
http://www.ebahianews.com.br/
http://www.ebahianews.com.br/2018/10/onde-vale-pena-investir-apos-o-primeiro.html
true
6004791991803311525
UTF-8
Todas as publicações Não foi encontrada nenhuma postagem VER TUDO Mais informação Resposta Cancelar resposta Delete Por Home PAGES POSTS View All RECOMENDADO PARA VOCÊ LABEL ARQUIVO PESQUISA TODAS AS PUBLICAÇÕES Não encontrou nenhuma correspondência de pós com seu pedido Voltar Início Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy