$type=grid$show=home$count=4$cate=0$rm=0$sn=0$au=0$cm=0

Bolsonaro mantém indefinição sobre Funai e vê Moro ‘sobrecarregado’

Presidente eleito comparou índios em reservas indígenas a 'animais em zoológicos' e disse que pretende estimulá-los a explorar suas terras. 
O presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL) (Adriano Machado/Reuters)
O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) voltou a afirmar nessa quarta-feira, 5, que ainda não tem uma definição sobre qual ministério de seu governo ficará responsável pela Fundação Nacional do Índio (Funai), órgão que cuida da política indigenista no país. Atualmente vinculada à pasta da Justiça, a Funai deve ser transferida a outro setor do governo porque, para Bolsonaro, o futuro ministro Sergio Moro está “sobrecarregado”. Além da Justiça, Moro será o responsável pela Segurança Pública e por parte do extinto Ministério do Trabalho.

Assim como na terça-feira 4, o presidente eleito afirmou apenas que o órgão “vai para algum lugar”. “Fique tranquilo, vai para algum lugar onde o índio receberá o tratamento realmente que ele merece. O índio quer se integrar à sociedade, alguns setores da imprensa fizeram uma maldade comigo, vou repetir aqui: o índio quer energia elétrica, quer médico, quer dentista, quer internet, quer jogar um futebol, ele quer aquilo que nós queremos”, disse Jair Bolsonaro a jornalistas em Brasília.

Criada por lei em 1967, a Funai resguarda os direitos dos quase 300 povos indígenas que habitam o Brasil. O órgão promove estudos de identificação de etnias, delimitação, demarcação e regularização fundiária de terras indígenas, além de monitorá-las e fiscalizá-las.

Na última segunda-feira, 3, ao apresentar o desenho final da estrutura do governo Bolsonaro, o futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, havia afirmado que a Funai deveria ficar submetida ao Ministério da Agricultura, cuja ministra será a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS). Os interesses de povos indígenas, sobretudo em relação à demarcação de terras, por vezes conflitam com os dos ruralistas, classe que tem Tereza como líder.


Nesta terça, contudo, o presidente eleito disse que “a Funai vai para algum lugar, Agricultura acho que não. Pode ir lá pra ação social [Ministério da Cidadania, que terá como ministro o deputado Osmar Terra (MDB-RS)]”. Terra declarou hoje que o órgão poderia ser absorvido por sua pasta, mas ponderou que “tem que ser em um ministério que dê relevância ao tema, o meu já está com muita coisa relevante”. Neste caso, disse ele, uma opção seria o Ministério dos Direitos Humanos, ainda não anunciado por Bolsonaro.

Também nesta quarta, Jair Bolsonaro não confirmou sequer que o órgão deixará a pasta da Justiça. “Não posso afirmar, se eu afirmo e ele fica, vão falar que eu voltei atrás”, disse ele. Em conversa com jornalistas hoje, Sergio Moro declarou que a saída da Funai do ministério “está sendo discutida” e que “pode ser que fique, pode ser que saia” do ministério que ele ocupará.

Ainda em sua entrevista hoje, Jair Bolsonaro comparou reservas indígenas a “zoológicos” e citou a Bolívia, governada desde 2006 por Evo Morales, descendente de etnia Aimará, para sustentar que o país vizinho pode ter um indígena como presidente enquanto, no Brasil, “ele [índio] tem que ser, para essas pessoas, um animal dentro do zoológico. Isso não pode continuar acontecendo”. O presidente eleito não citou ter como vice-presidente um quadro que se declara indígena, o general Hamilton Mourão (PRTB).

O pesselista declarou também que pretende que incentivar o indígena a “explorar a sua propriedade, o subsolo, dê royalties em cima disso, que o índio plante ou arrende sua terra para que seja plantada”.

Fonte: Revista Veja. 

COMMENTS

Nome

#OLabinho,4,=,1,Acidente,1,Assassina,5,Auto-ajuda,4,b,3,Bahia,692,Barra da Estiva,1,Brasi,8,Brasil,3083,Brasília,3,chuva,3,chuvas,7,Claudia Wild,6,CNH,2,comercio,45,Copa,1,Correios,13,Corrupção,248,D'jane Silva,6,Dança e Cultura,4,Denúncia,427,Denûncia,68,Desabamento,11,Destaque,1968,Detran,3,Distrito Fedral,3,drogas,1,Economia,395,Educação,72,Eleição,152,Elizeu Rosa,32,Emprego,34,Encostas,1,Energia,19,Entretenimento,203,Esporte,18,Eunápolis,9,Europa,1,Feira de Santana,15,FUNAI,1,Futebol,3,Google,6,Governo,43,Greve,14,Ilhéus,24,Indígenas,5,Inflação,5,Internacional,43,Internacional.,65,Internet,2,Itabuna,20,Jequié,77,Justiça,47,Lauro de Freitas,17,Meio Ambiente,32,Migrantes,28,Mundo,248,N,1,Natureza,15,Noticias,2386,Notícias,3250,Paulo Afonso,2,Pobreza,11,poli,6,Policia,122,Polícia,379,Politica,956,Política,2738,Porto Seguro,14,Religião,25,Rio de Janeiro,4,Rural,2,Salvador,325,Saúde,180,Segurança Pública,165,STF,1,Tecnologia,28,Teixeira de Freitas,15,Terroristas,5,Trânsito,47,transporte,79,TRE,5,TSE,2,Violência,254,Vitória da Conquista,29,w,2,www,1,
ltr
item
Ebahia News: Bolsonaro mantém indefinição sobre Funai e vê Moro ‘sobrecarregado’
Bolsonaro mantém indefinição sobre Funai e vê Moro ‘sobrecarregado’
https://abrilveja.files.wordpress.com/2018/12/brasil-politica-governo-transicao-20181204-006-copy.jpg
Ebahia News
http://www.ebahianews.com.br/2018/12/bolsonaro-mantem-indefinicao-sobre.html
http://www.ebahianews.com.br/
http://www.ebahianews.com.br/
http://www.ebahianews.com.br/2018/12/bolsonaro-mantem-indefinicao-sobre.html
true
6004791991803311525
UTF-8
Todas as publicações Não foi encontrada nenhuma postagem VER TUDO Mais informação Resposta Cancelar resposta Delete Por Home PAGES POSTS View All RECOMENDADO PARA VOCÊ LABEL ARQUIVO PESQUISA TODAS AS PUBLICAÇÕES Não encontrou nenhuma correspondência de pós com seu pedido Voltar Início Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy